CACHOEIRA DO SUL PREVISÃO
Luzes & Sombras

Sete de Setembro

As manifestações do 7 de Setembro, embora anunciadas por partidos de oposição ao e pela imprensa - esta, de uma forma quase unânime - como de extrema periculosidade para a democracia foram pacíficas e ordeiras. A maioria dos participantes que saíram às ruas, foram protestar contra os abusos cometidos pelo STF, que, além de ignorar a constituição e invadir sem a menor cerimônia nas atribuições dos demais poderes da República, reinstaurou a censura e as perseguições políticas no país.
É claro que, como sempre, assim como em todas as manifestações de esquerda ou de direita, um pequeno grupo de radicais destoou da maioria com faixas antidemocráticas, pedindo absurdos como o fechamento da Suprema Corte e do Legislativo. Eram poucos, mas ftiveram enorme destaque. Na realidade, deram a deixa para que políticos interessados em tirar do páreo eleitoral o atual presidente, apoiados por grande parte da mídia, botasse ainda mais lenha na fogueira das tensas relações entre Executivo e Judiciário.
As manifestações, embora espontâneas e populares, foram denominadas por estes de antidemocráticas. A Rede Globo de Televisão, em sua já costumeira parcialidade, chegou ao ponto de cometer uma cômica "barriga" jornalística ao tentar um contraponto, mostrando uma manifestação composta por alguns "gatos pingados" de extrema esquerda com uma faixa pedindo a ditadura do proletariado como "uma frente em defesa da democracia".
Na realidade, antes mesmo de iniciar o movimento propriamente dito, os manifestantes do 7 de Setembro foram carimbados como antidemocratas. Dias antes, tiveram líderes e apoiadores presos,  casas invadidas e contas bancárias bloqueadas por ordem de um ministro do STF, Alexandre de Moraes. Segundo ele, estas pessoas estariam insuflando a população contra as instituições e ameaçando a democracia.  Aliás, para o STF considerar uma pessoa como "um perigo para a democracia brasileira" não é preciso muito: basta lembrarmos o caso da detenção da "perigosa" Sara Winter, ex-militante feminista que tomou-se de encantos pelo atual presidente nas últimas eleições. Embora os únicos atentados cometidos pela moça tenham sido mostrar os seios nas ruas durante sua militância no movimento Femen, Alexandre mandou-a para o cárcere.
O certo é que maioria das pessoas que fizeram parte do protesto deste dia 7 de setembro lá estavam justamente para defender a democracia, hoje ultrajada pela mais alta corte do Poder Judiciário. E a mesma imprensa que criticou os manifestantes, assim como a maioria dos deputados e senadores, tem se mantido covardemente muda em relação aos excessos do STF, STJ e TSE, embora parlamentares e colegas de profissão sejam hoje presos políticos. Já os saqueadores dos cofres públicos e membros do crime organizado circulam livre e impunimente pelo país, um deles até mesmo com chances de voltar a ser o saqueador-mor, digo, o presidente do Brasil.
Os políticos que se calam diante da tirania, normalmente são os da turma do "quanto pior melhor" - aqueles que focam apenas nas eleições e se lixam para os destinos do país - ou os de "rabo preso" com as cortes superiores da Justiça, os que cometeram crimes contra o erário. Já a grande mídia, age por interesses econômicos, tendo em vista os cortes de boa parte das verbas públicas bilionárias que irrigavam anualmente seus cofres. Deveriam ter vergonha de se intitularem jornalistas.

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

(51) 3724-4368 | (51) 9-9745-8687 | CACHOEIRA DO SUL | RS | BRASIL