EDUCAÇÃO

Pais se mobilizam contra volta às aulas no Estado

Intitulado Escolas Fechadas Vidas Preservadas, foi criado no dia 19 de maio um grupo de protesto ao não retorno das aulas presenciais no Rio Grande do Sul, em meio à pandemia do novo coronavírus. Idealizado por duas mães de estudantes e colegas porto-alegrenses, Thatá Oliveira e Maria Corrêa, as duas jamais imaginaram que o grupo fosse receber uma adesão tão grande como vem recebendo, crescendo mais a cada dia que passa. A cachoeirense Sabrina Santos que é a moderadora do grupo, conta que ambas imaginavam que o grupo iria ter no máximo 500 integrantes, sendo que atualmente já conta com quase 30 mil pessoas. "Quando eu entrei no grupo tinha seis mil pessoas. Eu fui apenas mais uma a entrar, mas como sou muito participativa, mostrei que quero vencer essa guerra e acabei me tornando uma das administradoras", ressalta Sabrina.

O objetivo do grupo é preservar a vida das crianças nesse momento de pandemia com o crescimento casos e óbitos no Rio Grande do Sul. "Nosso empenho é para não ter aulas presenciais no momento e quem sabe no restante do ano, mas para não prejudicar os professores e todos os ordenados de funcionário. Nós lutamos por não ter aula presencial enquanto os casos não pararem de surgir. Concordamos que as aulas permaneçam de forma remota para a segurança de nossos filhos e professores", afirma.

Ela conta que o grupo entra em toda live do governador Eduardo Leite como forma de protesto virtual através do lema #EscolasFechadasVidasPreservadas. "Desde que passamos a participar das lives, os comentários foram se multiplicando cada vez mais. Nosso grupo tem pessoas de várias cidades, inclusive de Cachoeira. Muitos ficaram sabendo da existência através de mim que por fim virei uma das administradoras com as outras duas mães pelo meu empenho em ajudar. Somos três administradoras, mas com quase 30 mil pais e mães empenhados na mesma campanha com o objetivo de manter os filhos seguros e com saúde em casa", enfatiza.


Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

(51) 3722-4368 | (51) 9-9945-8687 | CACHOEIRA DO SUL | RS | BRASIL