Política

Cleber Cardoso é pré-candidato a prefeito pelo Podemos

Formado em gestão pública, o empresário e atual vice-prefeito de Cachoeira do Sul, Cleber Cardoso, 39 anos, confirma sua pré-candidatura a prefeito pelo partido Podemos. Casado com Caroline Lisboa Cardoso, Cleber afirma que no momento o Podemos não está coligado com nenhum outro partido, muito embora, esteja aberto a todos os diálogos. Seu currículo é extenso, especialmente na área da política. Atuou por cinco anos na área da saúde e atualmente é proprietário do comércio de roupas da franquia Hering no município. Também já foi assessor na Assembleia Legislativa, assessor de gabinete na Prefeitura Municipal, vereador por dois mandatos, secretário de obras por dois mandatos e presidente do PDT por dois anos (período pré-eleitoral de 2016) onde o PDT elegeu prefeito, vice e três vereadores. As reuniões vem ocorrendo de forma remota diariamente com a presença da executiva, e semanal com os pré-candidatos, sempre seguindo protocolos estabelecidos pelo distanciamento controlado em razão da pandemia do novo coronavírus.

Conforme o pré-candidato, a ideia é trabalhar mais que apenas um "plano" de governo, mostrando primeiramente o que já foi feito e como é possível crescer muito mais. "Atrair novos investimentos de fora é importante, mas antes continuar fazendo o que tenho feito que é dar atenção às empresas que já estão aqui, empregando e gerando renda, prestando apoio, atenção e disponibilidade de auxiliar sempre, sendo presente e desburocratizando a máquina pública", explica. Na visão de Cleber, a pós pandemia será um grande desafio não só para Cachoeira, como também para o mundo. Pensando nisso, o foco será principalmente na gestão. "Devemos fomentar uma boa gestão no que temos, somos e podemos oferecer a cidade, enquanto poder público já será um grande desafio, mas tem que ser feito, então promessas vazias não cabem mais", afirma.

Sobre o atual governo, no qual continua como vice-prefeito e fez parte efetivamente até março deste ano, o pré-candidato enfatiza que tem muita coisa positiva a mostrar. "Acredito que muita coisa conseguimos executar, ao menos, nas quais eu tive a oportunidade de participar. Tivemos de positivo investimentos em saúde, a abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), investimento de R$ 4 milhões em infraestrutura e maquinários para a secretaria de obras e outras, a vinda de grandes empresas Pradozem e Todeschini que já são realidade, retomada e conclusão de obras em locais de vários segmentos que estavam inacabadas e abandonadas, calçamento em mais de 40 ruas, entre outras", frisa.

A nominata está definida. Até agora, estão confirmados 23 pré-candidatos a vereadores, sendo sete mulheres e 16 homens. Sobre tratativas com outras siglas, o pré-candidato afirma que o Podemos está à disposição para conversar e aposta na possibilidade de coligação, como também de chapa pura, com prefeito e vice do Podemos 19. "É possível fazer, não apenas com promessas, mas mostrar o que já fizemos e como fizemos, analisando o histórico do pré-candidato como vereador, secretário e vice prefeito. Com gestão tudo mais se organiza, se resolve e se faz. Podemos sim!", finaliza Cleber.

Cleber X GG

A possibilidade tanto do prefeito e do vice concorrerem às eleições municipais e por ambos serem de siglas diferentes, parece ter dificultado nos últimos meses a relação entre os dois, o que acabou impactando inclusive em determinadas decisões por parte de Ghignatti, antes tratadas de acordo entre os dois. "Eu comecei a desconhecer o Ghignatti, que passou a ser uma outra pessoa. As pessoas ligadas a mim tanto pela amizade como pelo partido, como CCs e FGs, mesmo concursados, foram demitidos e perderam o FG. Por ser ano eleitoral infelizmente isso tudo acabou acontecendo. Porém, sigo como vice-prefeito até o final do ano e me nego apenas ser um vice-prefeito que tem a função de substituir o prefeito quando ele está ausente. Sigo sendo atuante, visitando postos de saúde, aproveitando esse período para fazer reformas em escolas, acompanhando obras e as demandas dos moradores nos bairros. A população continua me acionando e eu como vice-prefeito repasso aos secretários para que sejam tomadas as providências necessárias. De maneira alguma atrapalhou minha função, porém por opção própria, não tenho mais ido ao gabinete do prefeito", explica.

Com isso, Cleber adotou o gabinete móvel, que é o seu próprio carro identificado e que utiliza para visitar as demandas. Na época de vereador, o vice-prefeito já tinha esse projeto.


Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

(51) 3722-4368 | (51) 9-9945-8687 | CACHOEIRA DO SUL | RS | BRASIL